o poema da separação

a beleza fundamental de todos os lugares

você não me ama
nem eu te amo.
tem sido sempre assim;
eu sem você, você sem mim.

pra que se enganar?

por que não confessar,
deixar chegar o fim,
um fim que nem é fim,
um fim que nada acaba?

acabar com o nada, então...
acordar o coração,
pra que ele possa enfim viver...

ser livre como sempre se quis,
ter a chance real de ser feliz,
todas as possibilidades...